Equipamentos para restaurante: Saiba quais você precisa!

Luan SantosAutomaçãoLeave a Comment

equipamentos para restaurante

Durante as diversas etapas de abertura de um negócio gastronômico, a escolha dos equipamentos para restaurante é um dos pontos que mais trazem dificuldades.

Afinal de contas, existem uma gama infinita de itens e muitos empreendedores ficam em dúvida sobre o que é ou não necessário.

O que fica ainda mais difícil de mensurar quando a cozinha possui especialidades. Por exemplo, se ela se volta a culinária japonesa ou até mesmo italiana.

Essas costumam exigir equipamentos diferenciados, tais como panelas específicas para arroz e máquina de fazer massas.

No entanto, apesar disso toda cozinha segue uma tendência básica. Ou seja, existem equipamentos para restaurante que são essenciais em qualquer tipo de negócio!

De modo que, sua falta pode afetar diretamente a produtividade das equipes e afetar sua lucratividade.

Pensando nisso, iremos mostrar ao longo deste artigos quais são esses itens essenciais. Continue lendo e confira nossas dicas sobre este assunto!

Como escolher equipamentos para restaurante?

Diversos são os tipos de equipamentos para restaurante que podem ser utilizados.

Alguns deles são necessários em qualquer tipo de negócio. Enquanto outros, frequentemente mais comuns em certas cozinhas, de acordo com sua culinária.

Portanto, a melhor forma de escolher esses itens é considerando os preparos realizados na casa, levando em conta as praças:

  • Frias;
  • Quentes;
  • Pré-preparo;
  • Confeitaria.

Vale destacar ainda, que o espaço que a cozinha do restaurante possui também influencia na escolha dos aparelhos ali instalados.

Nem sempre essa irá comportar a real necessidade. Logo, sendo preciso realizar alguns ajustes.

Por outro lado, nem sempre o capital disponível é que permitirá a totalidade de equipamentos necessários a serem adquiridos.

Sendo preciso então, identificar quais as prioridades da culinária ali preparada. Ou seja, sempre é importante considerar a individualidade do restaurante, não se baseando apenas no senso comum.

10 Equipamentos básicos para restaurante

Como apontado acima, existem certos equipamentos que algumas cozinhas necessitam em comum, portanto, iremos começar por eles.

1. Geladeiras e freezer:

Independentemente do tipo de preparo que um restaurante se propõe a fazer, esses dois itens são primordiais.

Uma vez que, ambos se direcionam a conservação de determinados alimentos. Mantendo assim, a sua durabilidade, qualidade e segurança.

Os freezers precisam ter um bom espaço e quantidade adequada de compartimentos, de forma a separar os diferentes tipos de insumos.

Além disso, as geladeiras também devem seguir a mesma tendência. Com um cuidado ainda maior no armazenamento, já que não congelados o risco de contaminação cruzada é maior

2. Forno:

Até mesmo em restaurantes japoneses, por exemplo, onde a maior parte dos preparos são frios, o forno está presente.

Sempre existe algum tipo de cocção que deve ser feita nele, mesmo que as sobremesas. Portanto, vai de o restaurante identificar a frequência de uso.

Dessa forma, é possível mensurar a quantidade de fornos a serem adquiridos e seu tipo.

Claro que os tipos de preparo também influenciam na escolha. Isso porque algumas receitas precisam de fornos combinados, por exemplo.

  • Dicas: o forno a gás é de fácil utilização e limpeza. Contudo, os elétricos possuem maior precisão e controle sobre os preparos. Portanto, esse equipamento para restaurante se encaixa em cardápios que possuem pizzas, tortas (doces e salgadas), bolos, pães, etc.

3. Fogão industrial:

Existem estabelecimentos nos quais, o fogão é ainda o rei dos preparos enquanto em outros, apenas um auxiliar.

Para ambos os casos, este nunca pode faltar e vemos no mercado, diferentes modelos. Logo, a escolha pode considerar diversas coisas:

  • Praticidade;
  • Limpeza;
  • Design;
  • Funcionalidade;
  • Etc.

Isso vai depender do tipo de cozinha e conceito do restaurante, ou seja, adaptando o modelo de acordo com suas necessidades.

Hoje em dia, boa parte das cozinhas aposta no fogão elétrico. Consistindo assim, em uma chapa de indução que esquenta os utensílios ali encostados.

4. Equipamentos de fritura para restaurante:

Esse é outro equipamento para restaurante que está presente na maior parte das cozinhas, seja para preparos salgados ou doces.

Hamburguerias, bares e lanchonetes são os restaurantes que mais necessitam desse tipo de equipamento. Mas, outros estabelecimentos também o usam em menor escala.

Portanto, é preciso analisar a quantidade de pratos que possuem frituras para entender a necessidade de tamanho e tipo desse item.

Nunca se deve subestimar a necessidade desse item em detrimento do fogão. Pois, frituras em panelas demandam tempo e reduzem o espaço útil para preparos.

  • Elétrica: nesta versão o óleo é aquecido através do sistema elétrico de resistência;
  • A gás: já esta opção possui queimadores que esquentam o óleo de forma indireta e controlada, evitando o superaquecimento.

5. Liquidificador:

Muitas pessoas associam o uso de liquidificadores para o preparo de bebidas e até mesmo doces.

Contudo, esse é um equipamento para restaurante muito versátil. Isso porque é possível preparar ainda pastas, molhos e uma infinidades de preparos nele.

Para o dia-a-dia modelos caseiros não atendem as necessidades de uma cozinha e por isso, é necessário investir nos modelos industriais.

Resistentes e duráveis, eles são mais potentes. Além disso, existem modelos que se voltam ao processo de determinados tipos de ingredientes tais como:

  • Sólidos;
  • Líquidos;
  • Pastosos.

O liquidificador industrial serve para preparos salgados, bebidas e doces e possui diferentes tamanhos.

  • Processadores: bastante semelhante aos liquidificadores, já que os industriais por vezes atendem essa necessidade. Um processador também pode ser um item essencial de acordo com os preparos do seu estabelecimento. Existe ainda, o thermomix que funciona como uma espécie de processador-liquidificador.

6. Equipamentos de estocagem para restaurante:

Um equipamento para restaurante essencial tanto quanto as geladeiras e freezers são as estantes e prateleiras.

Já que essas servem para armazenar o estoque seco. Ou seja, insumos tais como pães, farinhas, açúcares, algumas frutas e verduras entre outros.

Além disso, existem prateleiras móveis (carrinhos) que são utilizadas para apoiar alguns dos preparos do dia que podem ficar fora da geladeira, desde que cobertos.

Tais carrinhos servem para encaixar as GNs e alguns deles possuem tampas também de inox. Mas, podem ser cobertos/envoltos com plástico filme.

O material adequado para esses equipamentos são os de inox, pois, mantém a segurança alimentar e diminuem os riscos de contaminações.

7. Char-broiler e/ou chapa:

O sétimo equipamento fundamental para restaurante que falaremos aqui dependerá muito do conceito da cozinha.

  • Chapa de indução: elas podem ser utilizadas tanto para a produção dos alimentos diretamente em cima delas, ou então, para aquecer frigideiras, por exemplo. Em geral, um restaurante que produz muitas carnes grelhadas possui uma chapa exclusive para o preparo direto;
  • Char-broiler: é um tipo de chapa com grelhas para preparos de carne com aspecto semelhante à de churrasco, pois, atribui ao alimento um sabor defumado. Essa é comumente utilizada em hamburguerias, churrascarias ou restaurantes especializados em carnes.

Ambos os equipamentos possuem reguladores de temperatura que permitem um melhor controle sobre o ponto dos alimentos, especialmente das carnes.

8. Equipamentos de medida para restaurante:

Boa parte das cozinhas possuem alguns preparos nos quais, a gramatura ou quilo do alimento deve ser pesado com precisão.

Seja por ser um ingrediente caro que exige economia. Ou até mesmo, como nos doces nos quais, uma quantidade errada desanda a comida.

  • Industrial: são de maior porte e adequada para pesar alimentos e quantidades com mais de 5 kg. Em geral, é importante ter seca de uma a 2 duas balanças;
  • Convencionais: são menores, pesando até cerca de 5 kg e que serve para pesar menores quantidades. O mais adequado é que cada praça possua sua própria balança desse tipo.

9. Micro-ondas:

Entre os equipamentos básicos que uma cozinha de restaurante precisa ter, o micro-ondas é um deles.

Pois, oferece uma opção simples e prática para esquentar certos alimentos. Com isso, sendo muito usado na parte da confeitaria ao servir um bolo ou torta levemente quentes.

Além de poder ser utilizado de inúmeras formas na parte quente da cozinha, devendo ter 2 aparelhos desses para a cozinha e para confeitaria.

10. Bancadas frias:

Por último, mas, nem por isso menos importante, a bancada é um equipamento indispensável para restaurante.

Acontece que é nelas que os cozinheiros apoiam suas tábuas para corte. Nelas, você encontra ainda gavetas refrigeradas para armazenamento de:

  • Insumos mais usados;
  • Temperos;
  • Decorações dos pratos;
  • Etc.

São as bancadas de preparo que auxiliam o cozinheiro durante todo seu trabalho e que para cada praça, essa pode ter uma diferenciação em sua composição.

Mas, não é apenas a bancada de preparo que existe. Vemos ainda as de finalizações de pratos que podem ser ou não refrigeradas também.

Outros equipamentos para cozinha comumente usados

Agora, iremos mostrar então, os equipamentos para restaurantes também comuns, mas, que nem todos os estabelecimentos necessitam.

11. Equipamentos de preparo de massa para restaurante:

Tais equipamentos para restaurante são muito usados em casas que trabalham com muitas massas artesanais, tais como:

  • Pães;
  • Pizzas;
  • Pastéis;
  • Bolos;
  • Etc.

Servindo assim, para reduzir o esforço que os cozinheiros teriam com a quantidade elevada de massa produzida e para otimizar os recursos humanos.

Tal equipamento deve ser escolhido principalmente, pensando nas quantidades produzidas. Bem como, no espaço disponível que a cozinha possui.

Portanto, a masseira serve para agilizar o trabalho operacional e até mesmo, para garantir que a receita saia correta mesmo em grandes quantidades.

12. Batedeiras:

A masseira citada acima, em muitos dos casos se assemelha a uma grande batedeira.

Mas, isso não dispensa o uso desse equipamento. Em alguns estabelecimentos, o uso de batedeira profissionais é preferível.

Por exemplo, no caso de preparo de bolos, tortas, biscoitos e outras massas em menor quantidade – geralmente, se voltando a confeitaria diretamente.

13. Coifas:

São equipamentos utilizados para dispersar a fumaça que sobe dos alimentos e remover os cheiros indesejados, como de frituras.

Nem todo tipo de cozinha possui realmente a necessidade de ter esse item. Entretanto, em algumas ele se faz muito mais do que necessário.

Pois, mantém a qualidade de vida dos colaboradores e evita que odores indesejados alcancem o salão do restaurante.

14. Balcões térmicos:

Podendo assim, ser tanto frios ou à vapor, esses balcões serem para quando as comidas ou sobremesas ficam dispostas no salão.

Logo, esse é um item essencial que mantem a temperatura de alimentos quentes. De modo que os mesmos sejam servidos em temperaturas satisfatórias.

Ou então, em temperaturas amenas como nos casos de saladas, doces e comidas cruas, para preservar a qualidade e durabilidade do alimento.

  • Dicas: em ambos os casos, os balcões térmicos são medidas essenciais para comidas expostas. Não apenas para que essas sejam servidas em sua temperatura adequada, quanto para manter a segurança alimentar. Temperaturas altas e baixas também, estabilizam os riscos de proliferações nos alimentos.

15. Resfriador rápido e máquinas de gelo:

São dois equipamentos que também são vistos em muitas cozinhas para complementar as ações dos serviços.

O primeiro serve para resfriar alimentos quentes a fim de armazená-los rapidamente. Evitando os riscos de contaminação ao deixar que esfriem em temperatura ambiente.

Enquanto o segundo equipamento, costuma estar mais localizado no bar a fim de atender as demandas de bebidas.

Mas, podendo ser utilizado também pela cozinha. Por exemplo, pela confeitaria para fazer um banho-Maria invertido.

16. Máquina de vácuo:

Apesar de nem todas as cozinhas inicialmente terem o capital para investir nesses equipamentos para restaurante.

Entretanto, a máquina de vácuo é essencial para a durabilidade dos alimentos. Isso porque ela sela as embalagens retirando todo o ar.

Com isso, a redução da exposição ao ar ou exclusão total, faz com que o alimento se mantenha fresco por mais tempo.

Equipamentos gerais usados no restaurante

Vimos até o momento, diversos equipamentos de preparo considerados de larga escala de produção. No entanto, outros de menor proporção também são essenciais nos diversos setores do restaurante.

  • Cozinha: além dos já mencionados, outros equipamentos essenciais são os utensílios como GNs, potes de armazenamento, talheres para auxílio nos preparos, bowls, etc;
  • Bar: espremedor de frutas elétrico, mixer, coqueteleira, filtro de água, entre outros;
  • Salão: computadores, sistemas de autoatendimento, aparelhos de som (ambiente), ar condicionado, bandejas, gaveteiros, etc.

Conclusão

equipamentos para restauranteAo longo deste artigo, vimos alguns dos equipamentos para restaurante mais utilizados.

Entre alguns deles, vimos itens essenciais à basicamente todas as cozinhas. Bem como, outros comumente usados mas, não em todas, sendo preciso sempre averiguar a necessidade de acordo com:

  • Preparos;
  • Temática;
  • Capital disponível;
  • Espaço.

Ainda possui algum dúvida sobre o assunto? Deixe-a nos comentários para que possamos lhe ajudar.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *