Inteligência emocional na gestão de colaboradores. É importante?

Nayara Vasconcelos RodriguesSistema para restauranteLeave a Comment

inteligência emocional

Os colaboradores são partes vitais na rotina de trabalho. Portanto, ter inteligência emocional, para lidar com cada um deles e suas figuras, é vital para trazer bons frutos para a empresa.

A aptidão de reconhecer emoções e saber como lidar com elas, faz toda diferença. Ao passo que, as equipes conseguem ter um convívio mais saudável e positivo.

Hoje em dia, no âmbito profissional, saber lidar com isso é muito importante.

Ainda, a inteligência emocional entre os gestores, promove, além do amadurecer profissional, um impacto positivo nos resultados da empresa.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue lendo.

O que é inteligência emocional?

A inteligência emocional é saber identificar os próprios sentimentos e também os dos outros.

Além disso, com ela você pode se motivar e ainda gerenciar as emoções que está sentindo dentro de cada lugar.

A inteligência emocional pode ser dividida em 5 habilidades:

  • Autoconhecimento;
  • Controle emocional;
  • Automotivação;
  • Reconhecer emoções alheias;
  • Habilidade em relação interpessoal.

No meio de trabalho, é muito exigido os talentos que envolvam se relacionar e entender o próximo.

Por isso é tão importante que as equipes possuam essa habilidade para poder lidar uns com os outros.

Como desenvolver a inteligência emocional dos colaboradores

Saiba que antes de tudo, é possível fazer com que a inteligência emocional seja adquirida. No entanto, é preciso trabalhar alguns pontos, veja:

1. Estabeleça uma cultura que cuide da saúde mental

Muito da inteligência emocional, pode ser adquirida pelos funcionários por meio de um ambiente de trabalho saudável.

E isso é possível quando os funcionários têm:

  • Um canal de voz aberto para se comunicar com seus superiores;
  • Quando recebem apoio;
  • Quando tem ajuda em alguma tarefa e;
  • Não são pressionados ao extremo.

Assim, sabemos que em um ambiente agitado, muitas vezes fica difícil desenvolver esses fatores.

No entanto, tentar melhorar esses pontos e fazer com que o meio de trabalho seja algo proveitoso e saudável, é vital.  Evitando acima de tudo que os funcionários não desenvolvam ansiedade ou depressão.

2. Ofereça treino de desenvolvimento pessoal

Não só os altos cargos precisam de um treino adequado, mas sim, todos os colaboradores. Isso porque, ao desenvolver esse aspecto em todos, torna-se mais fácil lidar com as situações do dia a dia.

Porém, sabemos que treinar um indivíduo por vez pode sair caro para a empresa e nem sempre os meios de negócio estão dispostos a investirem nisso.

No entanto, essa parte é essencial para que os colaboradores tenham inteligência emocional também.

Portanto, sua empresa pode dar um treinamento coletivo, do tipo workshop, onde um profissional aborda questões importantes para que se possa melhorar:

  • Empatia;
  • Autoconhecimento;
  • Autocontrole;
  • Aprendizado;
  • Entre outros.

Então, isso tudo trará benefícios tanto para os gestores, quanto para os funcionários.

3. Dê feedback

A cultura de dar feedback é útil para destacar os pontos fortes de cada pessoa.

Assim, cada um pode perceber aquilo que deve melhorar no dia a dia.

Além disso, o feedback é ótimo para a empresa também poder ver o que precisa apurar melhor.

Ainda, ouvir o que o funcionário tem a dizer melhora e muito a perspectiva da empresa.

4. Entregue uma gestão humanizada

Quando os colaboradores se sentem parte da empresa e são valorizados, fica mais fácil atuar na questão da inteligência emocional.

Isso porque a inteligência emocional, como falamos, está ligada ao modo como as pessoas percebem e refletem sobre algo.

Sendo assim, quando a gestão tem os seguintes traços:

  • Sabe ouvir;
  • Dá feedback;
  • Valoriza o profissional;
  • Acolhe;
  • Entende;
  • Abre diálogo;
  • Dá autonomia;
  • Entre outros.

Fica mais fácil lidar com as tensões da empresa.

Benefícios de ter inteligência emocional

Antes de tudo, na gestão da empresa, a inteligência emocional ajuda em vários fatores.

1. Clareza para tomar decisões

Ainda que você tenha alguém para partilhar a gestão, você provavelmente será o responsável muitas decisões importantes.

Portanto, essas decisões não podem ser feitas de qualquer maneira.

Afinal, ao trabalhar sua inteligência emocional, você consegue tomar atitudes com mais cautela, sem que sentimentos do momento interfiram em suas escolhas.

2. Melhora liderança

Como dono de um negócio você também é um líder. Sendo assim, você sabe que sua função traz foco nos resultados que quer junto com as pessoas que contratou.

Portanto, sua liderança deve ser justa sem interferência de emoções ou preferências.

3. Melhor gestão de conflitos

Ao gerir os colaboradores, é necessário ter inteligência emocional em especial para saber como intervir em conflitos.

Então, conhecer essas emoções e saber como lidar com elas de modo frio é vital para poder resolver cada um desses impasses do melhor modo possível.

Conclusão

Por fim, vimos então o que é inteligência emocional e como um bom gestor pode liderar seus colaboradores sabendo lidar com sua inteligência emocional.

Assim para que você possa ser um bom líder e por consequência ter uma boa equipe, é preciso saber como se comportar com as pessoas, sem deixar que suas emoções atrapalhem.

Caso tenha ficado alguma dúvida, deixe um comentário abaixo.

E antes de sair que tal dar uma olhada nesses outros artigos:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *