Como montar um cardápio para marmitex – GUIA COMPLETO

Luan SantosDelivery, GestãoLeave a Comment

marmitex

Saber como montar um cardápio para marmitex pode fazer toda a diferença para você alcançar o sucesso em seu negócio!

Atualmente, o delivery de marmitas é um dos mercados que mais cresce e gera bons lucros. Logo, quem atua nesse meio conta com diversas oportunidades de desenvolvimento.

Mas, a fim de alcançar autoridade nesse meio é preciso descobrir forma de como se destacar da sua concorrência, certo?

É por isso que o cardápio faz toda a diferença! Apesar de atendimento e praticidade serem essenciais a esse modelo de negócio, o que será servido também!

Uma vez que, o cardápio será o responsável por converter e fidelizar clientes, algo que vai muito além da comida boa.

Você precisa saber chamar a atenção do público com seu menu, em termos de design e opções/descrições dos pratos. Então, que tal algumas dicas incríveis de como montar cardápio para marmitex?

Cardápio de marmitex, o que servir?

Saber o que exatamente servir no cardápio da marmitex pode ser um dos maiores desafios que os empreendedores desse meio enfrentam.

Afinal de contas, são tantas as opções e vertentes de atuação. Mas, em qual delas focar, não é mesmo?

cardápio para marmita

Grande parte dos negócios aposta na comida tradicional brasileira mesmo, já que essa facilita a “mistura” de ingredientes, otimizando seus processos.

Outro ponto vantajoso, é que você consegue agradar mais pessoas. Isso porque você preparará nada mais nada menos, do que aquilo que consumimos diariamente.

Mas, o diferencial aqui será a leveza nas preparações. Seus pratos serão mais naturais e saudáveis, uma tendência que vem crescendo!

Quem busca por marmitex são pessoas que querem fugir do fast food, mesmo que não possuam tempo para cozinhar no cotidiano.

Abaixo, irei mostrar alguns dos tipos de marmitex com mais saída hoje, confira:

  • Saudável: abrange diversos tipos de comidas, mas, desde que todos sejam preparados com alimentos frescos e naturais. Evitando frituras, investindo em proteínas feitas de forma saudável, etc;
  • Fitness: geralmente, são marmitex focados em alimentos bem leves e ricos em proteínas. Como, por exemplo, um filé de frango acompanhado de salada de folhas e vegetais;
  • Low carb: já esse estilo de comida, foca na menor quantidade de carboidratos e sua melhor escolha. Ou seja, substituindo os simples (refinados) pelos complexos (integrais);
  • Típica/popular: é o tipo de marmitex mais comum que tem, geralmente, servindo opções de comida com qualidade e saudável. Mas, que costuma não atender pessoas em dietas para emagrecer;
  • Vegan e veggie: a alimentação vegana e vegetariana hoje também é um nicho de mercado bom de se atuar. Ou até mesmo, para incluir opções em seu cardápio.

Então, o que não faltam são opções para você atuar e uma boa dica é sempre misturar alguns pratos clássicos com receitas em tendência.

Desse modo, você consegue inovar sem perder clientes mais convencionais. Independentemente do tipo de comida servida!

Como montar um cardápio para marmitex

marmita

Agora que você já sabe um pouco mais sobre suas opções, irei dar dicas de montagem do cardápio marmitex.

Primeiramente, você precisa entender que para se destacar será preciso inovar. É preciso pensar de forma inteligente para fugir da mesmice, sem atrapalhar sua produção.

Seu cardápio precisa ser até certo ponto diversificado e não igual toda semana.

Mas, isso não quer dizer que você deve utilizar muitos ingredientes. E sim, tentar utilizá-los na maior quantidade de pratos possíveis.

Iremos falar um pouco mais sobre isso e outros pontos a seguir, confira e aplique em seu negócio.

1. Cruzamento de insumos:

Variar um menu pode parecer uma das tarefas mais difíceis no cardápio para marmitex.

Entretanto, é possível fazer isso com certa gama de alimentos. Por exemplo, a batata é um legume que pode ser usado para:

  • Salada de batata;
  • Purê;
  • Escondidinho;
  • Entre outros.

Portanto, na hora de definir as refeições pense em ingredientes versáteis que irão ajudar na rotatividade do seu estoque e reduzir o desperdício/perda.

O segredo é escolher alimentos simples e investir na qualidade do preparo. Isso ajuda ainda na precificação e margem de lucros de forma justa.

2. Macronutrientes da marmitex:

Outra dica muito importante que você precisa estar atento é que ao criar uma marmitex você precisa servir uma refeição completa.

Não adianta colocar muitos vegetais e pouca carne, ou vice-versa. Você precisar equilibrar e fornecer todos os nutrientes de maneira ideal.

  • Proteínas: é um dos pontos de destaque dos seus pratos, por isso, é importante trabalhar com variedade nesse aspecto. Se você for oferecer diariamente 4 tipos de pratos, escolha 4 carnes diferentes. Assim, você consegue sempre atrair e agradar mais clientes. Então, busque sempre trabalhar com carne bovina, de porco, frango e peixe. Além disso, tenha ao menos uma opção com proteína vegetal para pratos veganos ou vegetarianos;
  • Carboidratos: busque sempre equilibrar e acrescentar apenas um tipo de alimento desse. Por exemplo, se for servir macarrão não acrescente arroz. Se o prato for empadão de frango, sirva-o com salada de folhas e vegetais de baixo índice glicêmico. Assim, você evita que sua marmitex se torne muito calórica;
  • Gorduras boas: apesar das gorduras serem vistas como inimigas, elas na verdade são essenciais quando bem escolhidas. Aposte no uso de azeite no preparo dos alimentos, em peixes ricos em ômega 3, pratos com ovo cozido, mexido ou pochê, linhaça, abacate, semente de girassol e azeitonas (dessalgadas).

3. Vegetais, seus melhores amigos:

Acima, nós mencionamos um pouco sobre a importância de definir bem os macronutrientes no cardápio para marmitex.

Para manter o equilíbrio nos alimentos e oferecer comidas mais saudáveis, os vegetais são grandes aliados. Isso porque esses são insumos:

  • Versáteis;
  • Econômicos.

Considerado um tipo de nutriente regulador, eles oferecem diversas vitaminas e minerais. Portanto, abuse e use das folhagens e legumes no seu cardápio.

Esse será um dos melhores tipos de acompanhamentos, principalmente, se o foco for um menu mais saudável.

4. Marmitex personalizada:

como montar um cardápio

Uma outra forma pela qual você pode montar o cardápio para marmitex é através da personalização.

Ou seja, você pode montar um cardápio com acompanhamentos fixos. Desse modo, variando apenas o tipo de carne e seu preparo.

Assim você pode deixar a escolha do cliente como exatamente ele prefere montar sua marmita, combinando as opções tabeladas de:

  • Proteína;
  • Carboidrato;
  • Vegetais.

Para esse tipo de serviço, é sempre mais ideal trabalhar com encomendas até o dia anterior. De modo que seja possível ter maior controle sobre a quantidade de produções.

Ao contrário do cardápio semanal/mensal que possui pratos fixos e com isso, quantidades diárias limitadas de cada um.

5. Embalagem da marmitex:

Além de montar um cardápio para marmitex, alguns detalhes além se tornam importantíssimos para fidelização dos clientes.

Portanto, você precisa ter muito cuidado na hora de armazenar a comida. É preciso avaliar dois aspectos, sendo eles:

  • Tipo de consumo: você pretende vender marmitex congelado ou para consumo diário, servido quente? Se for o primeiro caso, aposte em embalagens de plástico ou papel que possam ir ao micro-ondas. Se for para entregar quente, escolha materiais que retenham mais o calor como as embalagens de alumínio ou isopor;
  • Qualidade: além disso, você precisa escolher não apenas o tipo de material, como também, trabalhar com fornecedores de qualidade. Principalmente, para as marmitex quentes, a fim de manter realmente a temperatura do produto que será entregue ao consumidor. Ninguém gosta de receber comida fria, certo?

6. Quantidades em peso:

Uma das coisas mais importantes para montar um cardápio marmitex, é conhecer seu público-alvo.

Com isso, você consegue oferecer um produto mais assertivo. Entendendo assim, exatamente a quantidade que eles desejam consumir.

De modo que a precificação consiga ficar justa para ambos os lados, o que é obtido através apenas do feedback.

Por exemplo, se você tem como foco pessoas em dietas para emagrecer, é importante fazer produtos saudáveis. Nisso, entram as folhagens e vegetais que são leves.

Ao contrário do que acontece em uma marmita com comidas típicas, que pode ter entre seus pratos, uma feijoada que é mais pesada.

Tente sempre determinar a gramatura de proteínas, seja ela de origem animal ou vegetal. Enquanto nos demais ingredientes, você terá mais liberdade.

Não precisando assim, encher uma marmitex de salada até alcançar o mesmo peso de um feijão com arroz!

7. Estrutura do cardápio para marmitex:

Para finalizar, é muito importante criar um cardápio que seja facilmente modificado.

De modo que seja possível fazer atualizações sempre que necessário. Uma dica é montar de 3 a 5 modelos de cardápios semanais e ir rotacionando eles.

Assim, as comidas não ficam repetitivas e enjoativas e o cliente se mantem atraído, aumentando as chances de conversão.

Concluindo

Vimos ao longo deste artigo, algumas dicas sobre como montar cardápio para marmitex, um negócio que vem crescendo cada dia mais.

delivery

Basta identificar seu público-alvo para entender aquilo que eles desejam. Desde o tipo de comida fornecida, até a quantidade em termos de gramatura.

Além disso, é importante pensar em cardápios com ingredientes versáteis e amplas opções de proteínas, a fim de melhor atender seus clientes.

O que você achou deste artigo? Deixe sua opinião nos comentários e compartilhe nas redes sociais.

 

Leia mais:

Para ter um marmitex delivery de sucesso, baixe nosso material GRATUITO!

delivery de marmitex

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *