Segurança​ ​alimentar: ​cuidados​ ​que​ ​você​ ​deve tomar!

Ulisses ConstantiniGestãoLeave a Comment

Segurança alimentar

Segurança alimentar! Donos de restaurantes, gestores de lanchonetes, bares, pizzarias ou qualquer estabelecimento de alimentação, precisam ficar atentos a este tema de grande importância.

Tecnicamente a segurança alimentar é um conjunto de regras e cuidados que devem ser tomados durante a produção, manipulação, transporte e armazenamento de alimentos.

É em nome da segurança alimentar que alguns países criam barreiras sanitárias a alimentos importados.

Em um restaurante, diz-se que há segurança alimentar quando são tomados cuidados para armazenar e manipular alimentos, mas também quando o ambiente é limpo e livre de possíveis contaminantes que podem ser prejudiciais á saúde de quem irá consumir.

Hoje, vamos aprender mais sobre o termo e por que você, gestor, deve estar atento à segurança alimentar do seu estabelecimento.

O que é segurança alimentar?

Segurança alimentar é um apanhado de normas que envolvem:

  • Produção alimentar.
  • Transporte de alimentos.
  • Armazenamento de alimentos.

Estas e outras normas, visam manter um bom parâmetro alimentar sobre: químicas, microbiologia e padrões onde os alimentos fiquem seguros e adequados aos consumidores.

Por que você gestor deve se preocupar com isso?

A falta de segurança alimentar envolve:

Intoxicação alimentar nos clientes, proveniente de diversas causas que estão associadas ao armazenamento, tempo de validade e manuseio dos alimentos.

Dessa forma, o estabelecimento pode ser fechado, bem como seus produtos alimentícios podem ser coletados para comprovação de irregularidades e maus procedimentos para com os clientes e a sociedade.

É computado, além disso, multa e risco de perder o negócio.

Limpeza e a legislação brasileira

Algumas leis se referem a limpeza e segurança alimentar nos estabelecimentos que manuseiam alimentos no Brasil. Também há legislação especifica para estados e cidades diferentes, porém existe um código de lei a nível nacional.

A nível nacional, a Resolução RDC nº 216, da Anvisa, regulamenta boas práticas para serviços de alimentação e estabelece normas como higienização, controle de pragas, utilização de água potável, etc.

Como tomar todas as medidas necessárias?

  1. Fazer a limpeza nos períodos em que se tem uma menor quantia de alimentos exposta.
  2. Fiscalizações internas constantes, de modo a constatar se há ou não produtos fora da validade ou mofado.
  3. Tomar um cuidado especial na limpeza de máquinas de processamento de carne, lavadoura de louça e etc.
  4. Treinar colaboradores para agir com total responsabilidade com a limpeza do local, bem como a sua própria higiene.
  5. Lave todos os produtos, especialmente carnes e vegetais.
  6. Desinfete diariamente todas as superfícies em contato com os alimentos.
  7.  Faça inspeções diárias de limpeza.
  8. Evite problemas como transbordamento ou entupimento. Opte pelo tratamento biológico para ralos, caixas de gordura e fossas sépticas.
  9. Seguir todas as regras das normas atuais.
  10. Tenha um controle de informações e anote datas das limpezas e verificações.

Extra

Busque, ter um sistema capaz de possuir todos os dados, informações e validade sobre a mercadoria, de modo que possa existir maior controle.

Além de não correr riscos de perder o negócio e de não ter seu nome manchado no mercado, por conta de algum tipo de intoxicação ou problemas com os alimentos produzidos.

O restaurante, bar, lanchonete ou pizzaria ainda se resguarda de ter processos judiciais e penais.

Por isso, é sempre importante manter a segurança alimentar em dia!

Como abrir um restaurante

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *